Obras do elevado Augusto Montenegro avançam em ritmo acelerado

Da Redação - Agência Belém de Notícias - 11/07/2017 08:51

  • / BRT / 11/07/2017 08:51

    Elevado vai eliminar semáforo e dar mais fluidez ao trânsito

  • / BRT / 11/07/2017 08:51

    Vigas já estão prontas para serem transportadas e instaladas no elevado

  • / BRT / 11/07/2017 08:51

    Transporte para colocação das vigas será feito à noite em uma operação especial para garantir a segurança e menor impacto no trânsito

  • / BRT / 11/07/2017 08:51

    Eduardo Mello, Engenheiro da Seurb, explica que a obra vai precisar de operações especiais para instalação de vigas

  • / BRT / 11/07/2017 08:51

    Elevado chegará a nove metros de altura, respeitando o limite de segurança da área, onde passa o linhão de energia elétrica

  • / BRT / 11/07/2017 08:51

    As fundações chegam a 20 metros de profundidade


A obra do elevado que integrará o Sistema BRT, no cruzamento da avenida Augusto Montenegro com as avenidas Centenário e Independência, chegou à fase de instalação das vigas de sustentação. A construção iniciou em fevereiro, com a execução das fundações em estacas que chegam a 20 metros de profundidade.

De acordo com o engenheiro da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb) responsável pela fiscalização, Eduardo Melo, a obra está dividida em três áreas e o avanço dos serviços pode ser melhor percebido na área em frente ao supermercado Líder, onde já foram erguidos pilares e vigas travessas (que atravessam o elevado no sentido perpendicular a via) o. Em frente à loja Belém Importados, a obra está na fase de fundação. “Ao todo serão instaladas 108 estacas do tipo hélice, 27 do tipo raiz, além da construção de 27 pilares”, detalha o engenheiro.

Segundo ele, o maior desafio na nova etapa será transportar uma parte das vigas para o local da obra.  Elas estão sendo produzidas em outra área específica para fabricação das peças. “São 64 vigas pré-moldadas tipo longarinas (que ficam posicionadas no mesmo sentido da via), de concreto protendido, com 20 metros de comprimento, cada uma. Desse total, já temos 43 prontas. Já temos também três vigas travessas construídas que receberão essas vigas pré-moldadas, dispostas lado a lado, preenchendo os vãos entre elas”, acrescenta.

O engenheiro explica que 16 dessas vigas pré-moldadas serão instaladas no local da obra em uma operação especial. “No final desse mês começaremos a instalar 16 vigas longarinas pré-moldadas, em uma operação especial devido às dimensões das mesmas e seu peso, necessitando de uma logística especial  no transporte e fixação no local, sendo que essa operação  só poderá ser executada no horário noturno”, explica o engenheiro.

A parte suspensa do elevado terá uma extensão de cerca de 400 metros e atingirá, no seu ponto mais alto, nove metros, respeitando o limite do linhão de energia elétrica que passa naquela região. O acesso ao elevado será por meio de rampas construídas com terra armada e concreto.

Com uma faixa para o ônibus BRT e duas para veículos comuns, em cada sentido da via, o elevado eliminará o sinal do cruzamento das avenidas Independência e Centenário, nos dois sentidos da Augusto Montenegro, reduzindo o tempo de viagem. Além disso, haverá outras opções de interligação com as avenidas por meio de um sistema viário sob o viaduto. 

A previsão de conclusão do elevado é até o fim do ano. Além dele, estão em andamento as obras do Terminal Tapanã, das oito estações do segundo e terceiro trechos, de drenagem no segundo trecho e início da construção da canaleta no terceiro trecho.

Texto: Jaqueline Ferreira
Foto: Alessandra Serrão - NID/Comus
Secretaria Municipal de Urbanismo (SEURB)